Nosso blog

Marketing e Rock and roll

Marketing e Rock and roll

Talvez você saiba que o dia 13 de julho é reconhecido no Brasil como o Dia Mundial do Rock. A data celebra anualmente o rock e foi escolhida em homenagem ao Live Aid, megaevento que aconteceu nesse dia em 1985, mas você sabia que pode aprender muito sobre marketing olhando para bandas de rock e seus artistas?

Se você começar a olhar para as bandas deste estilo musical como uma empresa, e seus integrantes como empreendedores (o que não deixa de ser verdade), verá que na sua maioria, estas bandas são realmente muito organizadas na questão do marketing. Primeiro, porque este gênero musical sempre esteve ligado a uma tomada de consciência da população, que usa a música como forma de reivindicar seu lugar na sociedade e em segundo lugar, porque além da enorme qualidade musical, estilo de vida autêntico e composições que chegam a ser tão pessoais, as bandas de rock seguem passos, que se compararmos com as estratégias de marketing, são a fórmula perfeita do sucesso.

Analisando a história deste estilo musical (e de vida), e dos artistas que fazem (ou fizeram) parte, podemos aprender diversas lições de marketing. Aqui estão algumas delas:


1 - KISS: Branding 

Uma marca serve justamente para te diferenciar no mercado, quando há outras milhares de empresas fazendo exatamente o que você faz. Nesse quesito a banda KISS com certeza sempre se destacou. Quando alguém fala do KISS na hora vem a lembrança daquelas caras pintadas e línguas para fora, certo? O KISS tem seu logo e literalmente rostos estampados, desde preservativos até caixões.

A marca não significa necessariamente ter um logotipo, ela vai além e pode ser associada ao modo de ser ou da forma como sua empresa se apresenta no mercado. E também como você se comunica com seus seguidores no Instagram ou Facebook ou a forma como escreve no seu blog. 

O segredo aqui é enxergar seu negócio a partir dos olhos de seus consumidores. O que eles pensam quando veem sua marca? 
Que impressão você está passando sobre seu negócio?


2 - Beatles: Inovação - Não tenha medo de testar algo novo

Vivemos em uma sociedade, onde muitos olham para a grama do vizinho e por querer o mesmo sucesso fazem tudo exatamente igual, porém, quando você consegue pensar fora da caixa e ter coragem para inovar, o mundo pode ser um lugar muito melhor, e mais simples. Inovar é sair na frente!

Na música She Loves You, os Beatles inseriram acordes que anteriormente haviam sido utilizados apenas no jazz, no que foi considerada a primeira grande revolução no Rock. Daí para frente o grupo não parou de inovar.

Como todo bom empreendedor, os Beatles analisavam o mundo a sua volta e tudo o que acontecia na cena artística, buscando assim formas de incorporar diversos elementos em seu trabalho, além de propor novas ideias.

Quando estavam no estúdio para uma nova gravação, experimentavam "N" elementos, como música clássica, música indiana, colagem de sons sobrepostos, fitas rodadas de trás para frente (não, não tem nada haver com aquela história do disco da Xuxa), loops, sons de pássaros. Não é à toa que foram a grande influência de diversos outros artistas mundo afora.


3 - David Bowie - Espalhe seu conteúdo e engaje sua audiência.

Todos sabem que um bom conteúdo é rei quando falamos em marketing digital, porém o engajamento é um dos maiores desafios na hora de se pensar em redes sociais, não é mesmo? Pois como você sabe, não existem fórmulas mágicas para o sucesso online. Mas pensar fora da curva pode ajudar e muito.

O ano é 1998, ano de fundação do Google, cinco anos antes de existir o MySpace e seis anos antes do surgimento do Orkut, um dos maiores ícones de sua geração, David Bowie, criou o seu próprio provedor, o Bowie.net com a finalidade de, em suas palavras, “criar um ambiente em que todos os fãs pudessem acessar um vasto arquivo de música e informação, além de expressar pontos de vista e trocar ideias”.

O que isso tem haver? Tudo! Ele soube entender o que os fãs queriam e então, além de produzir seu conteúdo, o levou até seus fãs, se comunicando com eles. Portanto, espalhe seu conteúdo pela internet, esteja presente onde seu público-alvo está e acima de tudo, converse com ele!


4 - Rita Lee: Seja referência

Não é de hoje que o Marketing de referência faz parte do dia a dia de boas empresas, pois essa é uma estratégia de geração de negócios a partir da indicação dos próprios clientes para as suas redes de contato. Dessa forma, a existência de depoimentos genuínos a respeito do seu serviço ou produto são um atrativo ainda maior para que cada vez mais pessoas os conheçam e demonstrem interesse em fechar negócio.

Rita Lee, sempre antenada em tudo o que acontecia na música e na sociedade (e a frente do seu tempo diga-se de passagem), contribuía para debates com arranjos e letras ousadas, transformando-se em um dos principais nomes do rock nacional. Sua simpatia e inteligência fez com que escrevesse músicas atemporais e de sucesso no mundo inteiro.

Com o Álbum Fruto Proibido, da banda Tutti-Frutti onde era vocalista, Rita Lee inspirou diversos artistas, tornando-se um “manual de como fazer rock em português”. Em 2012 aos 70 anos, se aposentou dos palcos, mas permanece até hoje com o título de Rainha do Rock Brasileiro.


5 - Oasis e Pink Floyd - Crie conteúdo de qualidade e atemporal

Como mencionei acima, conteúdo é rei, mas um conteúdo de qualidade vai além de um texto bem escrito, é aquele pensado e criado para satisfazer a uma necessidade do seu público. Ele é claro, simples e direto. Tem uma linguagem de fácil compreensão e repercute positivamente entre as pessoas que interagem com ele, gerando reputação e credibilidade para a sua marca.

Em 1973, o Pink Floyd lançou seu oitavo álbum: The Dark Side of the Moon, que foi muito bem aceito por seus fãs e claro, logo atingiu o topo das paradas. Mas qual o segredo? Uma qualidade musical excepcional, com mensagens claras e diretas, que permitiam uma identificação imediata do público com a obra. Além disso, a banda iniciou a turnê do álbum antes mesmo de seu lançamento, o que permitiu que testassem a aprimorassem o material antes da edição definitiva.

Em 2013, a música Wonderwall da também britânica Oasis, foi eleita a melhor música britânica de todos os tempos e Don’t Look Back in Anger voltou às paradas musicais em 2017 após uma multidão entoar o single durante um memorial para as vítimas do atentado em Manchester. Mas qual o aprendizado aqui? Assim como as músicas destes "dinossauros" do rock britânico, seu conteúdo também deve ser atemporal. 

-

E aí, como anda seu desempenho no Marketing Digital? Que tal aproveitar para fazer o planejamento de sua nova campanha ao som dessa playlist que fiz especialmente para comemorar o dia do Rock?!

 

Entre em contato

Gostamos de falar sobre boas ideias!

Preencha o formulário abaixo para tirar suas dúvidas ou fazer um orçamento.
contato

Utilizamos cookies para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais sobre o uso de cookies,
consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando em nosso site, você concorda com a nossa política.

Entendi